Corrupção: Estamos todos em um lodaçal. Ninguém apura nada

Date:

Nilton Ramos
repórter 

 

Já postei um pequeno parecer quanto à corrupção no Futebol brasileiro. E como representante da ONG CIVAS – BRASIL – Centro Independente de Combate à Violência; à Corrupção, e Apoio à Sociedade – e torcedor, equiparado a consumidor, cheguei a peticionar ao Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Mineira de Futebol denunciando manipulação de resultados na parte final do Campeonato Estadual.

A denúncia foi arquivada pelo presidente do TJDFMF. Diante disso, enviamos a mesma petição e a decisão primeva denegada ao Ministério Público de Minas Gerais que também não cumpriu com seu DEVER Constitucional.

Não obstante, requeri, por conta da inércia do Parquet mineiro, que o Procurador do Estado de Minas Gerais designasse um novo promotor para apurar os fatos, e/ou que ele mesmo o fizesse.

O Campeonato Mineiro de 2015 acabou, foi vencido pelo Galo. E nada foi feito em detrimento do torcedor-consumidor.

Agora, e como não é novidade, assistimos uma série de ‘coincidências’ que beneficiam principalmente o Corinthians no Campeonato Brasileiro, prejudicando, noutro lado, sobretudo o até então líder, o Atlético Mineiro, pelas péssimas arbitragens do Brasileirão.

O pior, que a maioria das decisões é de cunho subjetivo. De interpretação.

Assistimos isso na vitória do Corinthians 4 x 3 Sport, em um pênalti inexistente.

Assistentes do jogo do Galo
Após a partida, a diretoria do Galo protestou contra impedimentos mal marcados. Também alvo de protestos, o árbitro Marcelo de Lima Henrique terá que passar por reavaliação na CBF.

O pênalti marcado em favor do Atlético Paranaense noite passada na vitória de 1 a 0 em pleno Horto. No mesmo jogo, expulsão de um jogador mineiro por conta do segundo cartão amarelo [Marcos Rocha], quando a falta não exigia atitude extrema do apitador.

Enquanto isso, em São Paulo, o Fluminense, sem Fred e R10 vendeu caro a derrota para o Corinthians. Não fosse também o apito amigo, não estaríamos hoje aqui discutindo mais uma vez as ‘armações’ do Futebol.

Continuo mantendo minha posição, apesar de gostar muito de esportes. Infelizmente, e isso se prova na corrupção na FIFA​, que alcança suas afiliadas, as federações e até mesmo as Ligas de Futebol Amador espalhadas Brasil a fora.

Emerson Luiz sobral, que apitou Ponte Preta 1 x 2 Cruzeiro, em Campinas, também foi duramente criticado pelo time derrotado em seus domínios.

Elan Vieira, Marlon Rafael, Marcelo de Lima Henrique, Fábio Ferreira e Marcelo Barison, árbitros da CBF foram afastados pelo menos até a próxima rodada do Brasileiro.

Segundo nota, todos terão que passar por um curso de reciclagem.

Isso é muito pouco, pra não dizer nada. Voltarão na rodada subsequente e tudo permanecerá como sempre foi.

Afinal, há muita sujeira debaixo do tapete. E duvido que a CPI da CBF, no Senado, consiga apurar completamente tudo.

Os destaques da rodada da noite passada:

Atlético  0 x 1 Atlético-PR

Ponte Preta 1 x 2 Cruzeiro

Corinthians 2 x 0 Fluminense

Internacional 6 x 0 Vasco

Flamengo 3 x 0 Avaí

Joinville 0 x 0 São Paulo

Coritiba 0 x 0 Sport

Goiás 1 x 0 Palmeiras

A rodada foi fechada com dois jogos noite passada. O Santos bateu a Chapecoense por 3 a 1, na Vila Belmiro, e o Grêmio, mesmo fora de casa, venceu e colou no vice-líder Atlético, ao marcar 2 a 0 sobre o Figueirense.

 

Confira do vídeo onde o dirigente do Fluminense protesta no Sportv depois da derrota para o Corinthians:

 

Nilton Ramos
Bacharel em Direito; Pós-Graduado em Direito do Trabalho Lato Sensu; humanista e fundador-presidente da ONG CIVAS – BRASIL.

Compartilhar :

Assinar

spot_imgspot_img

Popular

Relacionados
Relacionados

Relator apresenta plano de trabalho da CPI da Braskem

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da...

Cartilha ajuda a identificar atrasos no desenvolvimento de crianças

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), em parceria com...