HMC é palco do 4º Simpósio de Cirurgia Vascular no Vale do Aço

Date:

O Hospital Márcio Cunha e a Usisaúde realizam no próximo dia 18, das 19h às 22h, a quarta edição do Simpósio de Cirurgia Vascular do Vale do Aço, direcionado a médicos cirurgiões vasculares, especialistas em Clínica Médica, hematologistas, cardiologistas e estudantes de medicina da região. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no momento do evento, no auditório da Unidade I do hospital.

Com o tema “Cirurgia de varizes dos membros inferiores”, o Simpósio terá as presenças do presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular em Minas Gerais, Dr. Francesco Botelho; do especialista em cirurgia vascular e endovascular em Santo André, São Paulo, Dr. Reinaldo Ernani; e do coordenador do Programa de Escleroterapia com Espuma do Hospital São Rafael e da Secretaria de Saúde de Salvador, Bahia, Dr. Marcelo Liberato.

Neste ano, o principal propósito do Simpósio é apresentar ao Vale do Aço as mais recentes técnicas operatórias e a evolução dessa área da Medicina. “O Hospital Márcio Cunha tem muito a acrescentar a seus pacientes, ao incorporar procedimentos menos invasivos, como os tratamentos com laser e a escleroterapia com espuma, que são menos dolorosos”, destaca o médico cirurgião vascular e endovascular, Dr. Luiz Ronaldo Godinho Pereira, um dos organizadores do Simpósio. “Ao abrir possibilidades para tratamentos diferentes de acordo com a indicação médica e com a complexidade do paciente, o ganho final é sempre do paciente, por propiciarmos sua recuperação e retorno mais rápidos às atividades normais do cotidiano, com menos roxos nas pernas”, enfatiza.

 

Experiência bem-sucedida pelo SUS

Da capital baiana, o médico cirurgião vascular e endovascular Marcelo Liberato apresentará no Simpósio um trabalho pioneiro no Brasil nesta área. Direcionado a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), o Programa de Atenção Integral ao Paciente com Doença Venosa Crônica é desenvolvido pela Secretária de Saúde de Salvador, no qual o especialista é coordenador. Os tratamentos são aplicados por meio da Escleroterapia com Espuma guiada por ultrassom e da Terapia Compressiva, em substituição aos procedimentos cirúrgicos, o que propicia ganhos como recuperação mais rápida, eficaz e menos dolorosa aos pacientes.

Ao ganhar o reconhecimento do município para a melhoria expressiva da qualidade de vida dos pacientes que sofrem com problemas de varizes nas pernas, o programa passou a ser custeado pela prefeitura já atendeu a mais de mil pessoas. “Não existe atualmente uma tabela do SUS para os procedimentos de varizes mais avançados – como laser e a terapia de varizes ecoguiada – destinados aos pacientes do sistema público. Ao trazermos aqui a experiência bem-sucedida de Salvador, abrimos uma possibilidade para os sistemas de saúde da nossa região, discutindo soluções para nossa realidade”, completa Luiz Ronaldo.

Compartilhar :

Assinar

spot_imgspot_img

Popular

Relacionados
Relacionados

Relator apresenta plano de trabalho da CPI da Braskem

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da...

Cartilha ajuda a identificar atrasos no desenvolvimento de crianças

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), em parceria com...