Sem policiamento nas ruas, ES registra 87 mortes

0
372

Em cinco dias sem policiamento nas ruas, o Estado do Espírito Santo registrou 87 mortes na manhã desta quarta-feira, segundo o Sindicato dos Policiais  Civis (Sindipol/ES).  Dezoito corpos da Grande Vitória estão no Departamento Médico Legal (DML), outros quatro corpos chegaram do interior do Estado – somando 22 homicídios da manhã de terça até as primeiras horas desta quarta.

O governo ainda não divulgou números oficiais e não confirma o número de mortes divulgado pelo Sindipol. A capital Vitória permanece na manhã desta quarta-feira sem ônibus municipais e intermunicipais. Segundo o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Edson Bastos, cerca de 1 200 ônibus municipais e intermunicipais deverão permanecer nas garagens.

Na manhã desta terça, parte da frota esteve nas ruas de Vitória – inicialmente, com a frota utilizada aos sábados, de cerca de 60% do total. No período da tarde, no entanto, um motorista teve a moto roubada a caminho do trabalho e outro sofreu uma tentativa de sequestro do ônibus.

Entenda o caos na segurança do ES

O caos começou no último sábado, principalmente na região metropolitana de Vitória, quando familiares de policiais militares passaram a protestar em frente aos batalhões impedindo a saída dos veículos, o que deixou as ruas praticamente sem policiamento. Os PMs, que são proibidos por lei de fazer greve, reivindicam reajuste salarial e pagamento de auxílio-alimentação, auxílio-periculosidade, insalubridade e adicional noturno aos PMS.

A Justiça do Estado classificou a paralisação como “greve branca” e estabeleceu multa no valor de 100 mil reais às associações que representam os policiais capixabas, caso haja descumprimento da decisão.

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Captcha carregando ...